Dia mundial do Saquê: você já aprendeu a apreciar a bebida preferida dos japoneses?

 Em Blog

No cardápio do Kiboo Sushi, várias são as opções para experimentar essa delícia. Segunda-feira é um bom dia para descobrir novas coisas, certo? Que tal usar o início da semana para se encantar com mais essa curiosidade que veio do outro lado do mundo!

 

Como tudo no Japão rende uma bela história, senta aí e vem ler mais uma: o saquê, ao que contam os japoneses, surgiu por acaso quando um homem esqueceu um punhado de arroz cozido em um local. Depois de um tempo, os grãos fermentaram e ele resolveu experimentar o que tinha sido produzido naturalmente ali. A bebida – extremamente alcoólica com teor em torno de 16% – agradou ao paladar deste ser humano descobridor e foi assim que ele decidiu levar esse conhecimento adiante.

Já deu pra perceber, mas vale salientar: sim, o saquê é feito de arroz. A bebida milenar e com origem oriental já foi consumida do outro lado do mundo de forma bem peculiar. Olha só! Antigamente, a fermentação do arroz era feita com saliva. Os japoneses mascavam o arroz para provocar o efeito e depois cuspiam em tachos para iniciar o preparo do saquê! Credo! Ainda bem que as coisas mudaram, né?

Hoje – amém, modernização! – o arroz é lavado, cozido a vapor e misturado à água e a um outro arroz fermentado. As temperaturas e umidades são controladas para que tudo saia perfeitamente bem. O processo de fermentação dura entre 18 e 32 dias. Depois disso, a pasta de arroz é amassada e filtrada para retirar o líquido.

Pensa que depois disso a bebida já está pronta? Que nada! Ela ainda descansa (olha que chique!) por cerca de seis meses e recebe mais uma adição de açúcar para baixar um pouco o teor alcoólico. Ufa!

Depois disso, ela vai direto para os restaurantes de comida oriental, como o Kiboo para que apreciadores desta culinária possam aprofundar ainda mais sua experiência com o que é consumido do outro lado do mundo.

 

No Kiboo Sushi
Aqui no nosso restaurante, usamos os saquês da marca Azuma Kirim, considerada uma das melhores do Brasil. No nosso cardápio, a bebida pode ser consumida sozinha em dose. O cliente ainda pode escolher a melhor temperatura! Sabia que é possível consumir o saquê quente? Pois é!

Nos coquetéis, o saquê é misturado a diversos outros itens! No drink ‘Samurai’, gengibre, açúcar e limão acompanham a bebida. E para os apaixonados pela caipirinha brasileira, tem versão oriental no Kiboo. As caipsaquês fazem o maior sucesso. As opções incluem sabores de morango, limão, abacaxi, kiwi e maracujá.

Corre pra cá e vem celebrar essa data tão legal com a gente!

 

Enquete Kiboo

Vem brincar com a gente!

 

 

MITO OU VERDADE

Dia Mundial do Saquê

 

  1. O saquê só pode ser consumido gelado

MITO! Existem diversas opções – inclusive no Kiboo – pra consumo da bebida quentinha!

 

 

 

  1. O saquê não dá ressaca.

VERDADE! Como a bebida está entre as mais puras do mundo, é bem difícil ter algum problema físico depois de consumi-la. É claro que cada corpo reage de uma forma né?

 

  1. O saquê é considerado uma bebida sagrada!

VERDADE! O saquê está para o xintoísmo (religião mais popular do Japão) assim como o vinho está para os cristãos.

 

  1. Saquê só combina com comida japonesa!

MITO! Hoje existem diversos tipos de saquês e eles combinam com várias outras culinárias. Até mesmo com feijoada. Acredita?

  1. O saquê é a cachaça do Japão.

MITO! As bebidas, além de serem completamente diferentes, são de distintas categorias: a cachaça é um destilado, já o saquê fermentado de arroz.

Posts recomendados

Faça um comentário

Digite e pressione Enter para pesquisar